PROCURE SEU FILME NO SPACE MONSTER



.

.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

O DIA EM QUE A TERRA PAROU - 1951 - TVRip COLORIZADO - DUBLAGEM CLÁSSICA

POSTADO PRIMEIRAMENTE EM 04/08/2010


Título Original: The Day the Earth Stood Still
Direção: Robert Wise
Roteiro: Edmund H. Norris, baseado em conto de Harry Bates
Produção: Julian Blaustein
Gênero: Ficção Científica/ Drama
Origem: EUA
Ano de lançamento: 1951
Música: Bernard Herrmann
Fotografia: Leo Tover
Direção de arte: Addison Hehr e Lyle R. Wheeler
http://www.imdb.com/title/tt0043456/ - 8.0/10


Sinopse:
Um ser de outro planeta, Klaatu, vem à Terra entregar um presente, mas é impedido e atingido por soldados. O ataque desperta a fúria de Gort, robô que acompanha Klaatu e tem por missão protegê-lo, o que resulta na destruição do capitólio. Acuado, Klaatu se esconde em uma pensão onde conhece Helen e seu filho Bobby.
Na época (1951) em que foi produzido, o longa virou um apelo pacifista pelo fim da Guerra Fria que estava em sua fase inicial, recebendo o Globo de Ouro honorífico de melhor filme a promover o entendimento internacional.
Além do repúdio explícito às práticas políticas da Guerra Fria, vários críticos e fãs acreditam em uma mensagem messiânica incutida no filme. Segundo eles, o personagem Klaatu é uma analogia a Jesus Cristo. A favor dessa teoria estão os seguintes elementos: a escolha do pseudônimo Carpenter ("carpinteiro", profissão de José); sua morte seguida de ressurreição; sua mensagem de paz entre os homens.
Contra essa interpretação pesa a ameaça nada cristã (mas ainda assim bastante bíblica) de destruição da Terra.
A trama nasceu do conto Farewell to the Master, publicado em 1940 por Harry Bates.

Informações do Arquivo:

Formato: AVI
Qualidade:TVRip - Campeões de Bilheteria - Rede Globo - Imagem boa
Áudio: Português - DUBLAGEM CLÁSSICA
Duração: 92 min
Tamanho: 745 MB 

VERSÃO COLORIZADA


LINK ÚNICO 4SHARED:

http://www.4shared.com/rar/GUSif68uba/terralentacor.html


senha p/descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com

Elenco :
Michael Rennie - Klaatu
Patricia Neal - Helen Benson
Hugh Marlowe - Tom Stevens
Sam Jaffe - Prof. Jacob Barnhardt
Billy Gray - Bobby Benson
Frances Bavier - Sra. Barley
Lock Martin - Gort
John Brown - George Barley
Wheaton Chambers - Sr. Bleeker
Frank Conroy - Sr. Harley
Marjorie Crossland - Hilda
Edith Evanson - Sra. Crockett
Freeman Lusk - General Cutler
George Lynn - Coronel Ryder
Charles Tannen - Voz do rádio



COMENTÁRIOS POR ACULLEN

A Guerra Fria deixou o mundo com medo. Os governos viam-se ameaçados por uma devastadora e provável guerra nuclear. Tinha início uma disputa, não através da guerra em si, mas através da ameaça dela, ou melhor dizendo, através da ostentação de poderes.
Face a essa situação, apenas 6 anos depois da Segunda Grande Guerra, e ainda no início dessa Guerra Fria, temos um filme que traça um quadro completo e espantoso de suas possíveis conseqüências, um filme de ficção científica dos anos 50 que é uma obra-prima do gênero.
O diretor Robert Wise consegue imprimir um clima totalmente soturno, com uma carga de suspense constante ao longo dos seus 90 minutos, acentuado pela trilha sonora perfeita de Bernard Herrmann, que usa com maestria os sons graves nos momentos adequados.
O filme traz uma mensagem de alerta que pode ser interpretada como a garantia da paz mundial pela opressão: ao mínimo sinal que os povos se degladiarão e ameaçarão outros planetas, a Terra seria exterminada sem dó. A intenção é boa, mas se pensarmos nos dias de hoje, onde pessoas que têm ou desejam ter controle mundial com a desculpa de tentarem assegurar a paz, onde temos governantes que se declaram protetores da humanidade, e provocam uma guerra para tentar reafirmar essa posição, é de se admirar que esse alerta tenha sido feito na década de 50.
O Dia em que a Terra Parou levanta essa questão de forma perfeita e, mesmo que você não concorde com sua filosofia (é uma faca de dois gumes), já deve dar crédito a ele por fazer pensar. Enfim, é um filme de ficção científica dos anos 50 que faz pensar, e é por isso que permanece vivo até os dias atuais.
Todo o clima de fantasia do filme é bastante interessante. No mínimo é curioso conferir as engenhocas que a nave espacial de Klaatu possui, e ouvir falar sobre o seu próprio planeta, que é como seria o nosso em um futuro não muito distante, caso nos livrássemos das guerras. Para se ter uma idéia de como o roteirista Edmund H. North foi feliz nessa tentativa de prever o futuro, há um diálogo entre Klaatu e o garotinho da casa onde ele se hospeda enquanto este brincava com um autorama, e Klaatu despede-se com a seguinte frase: “ - Depois te conto de outro tipo de trem, que não precisa de trilhos.”
O Dia em que a Terra parou pode ser considerada uma das mais importantes ficções científicas de todos os tempos. Um filme que mistura diversão com conteúdo e é dono de uma mensagem atemporal. Prova de que nós, apesar de nos considerarmos “seres racionais”, não conseguimos aprender com os nossos próprios erros.

SCREENSHOTS












................................................................................

Trilha sonora de Bernard Herrmann




Gravada em 1951, sendo o álbum produzido em 1993, foi uma das primeiras trilhas a usar theremin, instrumento famoso por ser tocado sem contato físico, e sim através da manipulação de um campo elétrico movendo as mãos no ar diante de duas antenas, de modo a controlar a frequência (nota) e o volume.
Por causa dessa trilha, os theremins foram eternamente associados a alienígenas e filmes de ficção científica em geral.
Bernard Herrmann ficou posteriormente mais famoso por fazer música para os filmes de Alfred Hitchcock (como Psicose). O compositor desejou ardentemente, no fim de sua vida, que sua música para filmes fosse considerada repertório "de concerto", digno de apreciação e performance.

O arquivo (85 MB) contém as 33 músicas abaixo, imagens da capa e do livreto de encarte do CD



DOWNLOAD TRILHA SONORA

AGUARDEM - EM BREVE


1. Prelude And Outer Space
2. Radar
3. Danger
4. Klaatu
5. Gort
6. The Visor
7. The Telescope
8. Escape
9. Solar Diamonds
10. Arlington
11. Lincoln Memorial
12. Nocturne
13. The Flashlight
14. The Robot
15. Space Control
16. The Elevator
17. The Magnetic Pull
18. The Study
19. The Conference
20. The Jeweler
21. 12:30
22. Panic
23. The Glowing
24. Alone
25. Gort's Rage
26. Nikto
27. Captive
28. Terror
29. The Prison
30. Rebirth
31. Departure
32. Farewell
33. Finale



Fontes: cineplayers, multiplot, imdb

domingo, 19 de outubro de 2014

UCHU KAISOKU-SEN aka INVASION OF THE NEPTUNE MEN - 1961



SINOPSE:
Aliens de Netuno invadem a Terra com propósitos maléficos e são combatidos pelo herói Iron Sharp.

Formato: AVI / DVDRip
Tamanho: 698 MB
Duração: 74 minutos
Idioma: Japonês
Legendas: Português (srt na pasta)

LEGENDAS TRADUZIDAS E SINCRONIZADAS POR DOUGTRASH

Links em 4 partes Mega:


senha p/descompactar :
www.cinespacemonster.blogspot.com.br





Comentários por DougTrash



Do mais longínquo horizonte e das mais baixas posições do Bottom 100 do IMDb, vem Uchu Kaisoku-sen. Este "filme" é um tokusatsu (Ex : National Kid) produzido pela Toei (que nessa época era chamada New Toei) e lançado em 1961 e similar a Yusei Oji (1958, originalmente uma série de televisão, mas lançado nos EUA como um filme intitulado Prince of Space) só que em Yusei, os alienígenas invasores pareciam galinhas e em Uchu, os alienígenas parecem supositórios (talvez para simbolizar quão doloroso é assistir este filme).

Uchu tem um jovem Sonny Chiba como herói e é bem engraçado vê-lo em um papel num filme dirigido ao público infantil, ainda mais depois de conhecê-lo somente pelo mercenário impiedoso e violento de The Streetfighter (1974), uma das obras-primas do cinema de artes marciais do oriente. Outra curiosidade é que cenas do filme foram utilizadas no clipe da música "Testify" da banda Rage Against The Machine.

Muitas das cenas de Tóquio sendo invadida são de outro filme, Dai-sanji sekai taisen: Yonju-ichi jikan no kyofu, de 1960 (lançado nos EUA como The Final War, World War III Breaks Out e World War III: 48 Hours of Fear) e é deste filme que vem uma das cenas mais infames já colocadas em qualquer filme da série Mystery Science Theater 3000 (que também apresentou Yusei em um episódio e até eles tiveram problemas com este filme de tão ruim que ele é).

Em suma, este é um filme muito, muito, muito, mas muito ruim mesmo, mas é por isso que vocês estão aqui, não é mesmo? Porque vocês estão interessados no oculto, no misterioso, no inexplicável. Por isso estão aqui. E hoje, pela primeira vez, nós estamos trazendo esta abominação cometida pelos japoneses. Nós estamos dando a vocês todas as evidências, baseado somente nos testemunhos secretos das pobres almas que sobreviveram a esta provação. Os furos de roteiro, os erros de continuidade. Meus amigos, nós não podemos manter isto em segredo por mais tempo. Vamos punir o culpado, vamos recompensar o inocente. Meus amigos, seus corações podem suportar os chocantes fatos de  UCHU KAISOKU-SEN????





SCREENSHOTS


















sábado, 18 de outubro de 2014

THE DEVIL COMMANDS aka OS MORTOS FALAM - 1941



SINOPSE:

Após a trágica morte de sua esposa, o Dr. Julian Blair começa a estudar o cérebro humano, com a esperança de encontrar uma maneira de se comunicar com os mortos. Não encontrando apoio e aprovação de suas experiências com seus familiares e colegas, Blair sai de casa e organiza seu laboratório em uma mansão isolada. O vilarejo imediatamente começa a suspeitar da atividade do cientista, ao mesmo tempo que cadáveres são roubados do cemitério da cidade.





Formato : Avi / DVDRip
Tamanho : 745MB
Duração : 64 Min.
Idioma: Inglês
Legendas : Português (srt na pasta)

LEGENDAS TRADUZIDAS E SINCRONIZADAS 
POR ROBERTO (FONFAGU)


LINK ÚNICO MINHATECA :


senha p/descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com






COMENTÁRIOS
por Roberto Fonfagu


Belo filme do grande cineasta Edward Dmytryk. Dmytryk sempre foi um especialista no cinema noir, onde realizou seus grandes filmes, (Cornered, Murder, My Sweet, Crossfire) e é visível a influência do gênero em "The Devil Commands", em especial na fotografia, a utiliuzação das sombras e a narração em off de Anne Blair (Amanda Duff). A personagem de Amanda Duff, transmite, através de sua narrativa, todo o desespero e o horror que está por vir. A presença cênica da personagem não tem a mesma força de suas palavras. São dos relatos de suas impressões os momentos mais aterrorizantes do roteiro. Já o personagem do Dr. Julian Blair, cientista obcecado pela vida após a morte, é o veículo  perfeito para a atuação de Karloff. Destaque também para Anne Revere, como a médium Blanche Walters.


Filho de imigrantes ucranianos, Dmytryk cresceu em San Francisco e aos quinze anos já era projecionista na Paramount. Tornou-se montador no início do cinema sonoro e em 1935 dirigiu seu primeiro filme, The Hawk. Na década de 1940, filmou thrillers e dramas de guerra em preto-e-branco, com orçamentos apertados. Segundo a crítica, este é seu período mais criativo, com destaque para O Farol dos Espias (Seven Miles from Alcatraz, 1942), estrelado por James Craig, Os Filhos de Hitler (Hitler's Children, 1943), com o mocinho de faroestes B Tim Holt, Espírito Indomável (Back to Bataan, 1945), com John Wayne, Acossado (Cornered, 1946), com Dick Powell e Rancor (Crossfire, 1947), com Robert Mitchum, que lhe valeu sua única indicação para o Oscar de direção e a primeira para melhor filme. Seu trabalho mais significativo nesse período, no entanto, é Até a Vista, Querida (Murder, My Sweet, 1944), esplêndida adaptação do romance "Adeus, Minha Adorada (Farewell, My Lovely), de Raymond Chandler, com memorável atuação de Dick Powell.
Quando tudo parecia ir bem, a carreira de Dmytryk sofreu um revés: em 1947 foi acusado de ser comunista pelo Comitê de Atividades Anti-Americanas, do Senado estadunidense. Com isso, ele foi demitido pelo estúdio RKO e refugiou-se na Inglaterra, onde fez três filmes. Condenado pelo Comitê, retornou aos Estados Unidos para cumprir uma sentença de seis meses, em 1950. No ano seguinte, foi alvo de novos interrogatórios e há indícios de que tenha citado o nome de diversos colegas, episódio que o tornou marcado para sempre como delator.
Reabilitado pela indústria cinematográfica hollywoodiana, Dmytryk voltou a trabalhar, agora em produções de primeira classe, geralmente em cores e em Cinemascope. Ainda rodou algumas películas de impacto, como A Nave da Revolta (The Caine Mutiny, 1954), com Humphrey Bogart, A Lança Partida (Broken Lance), estrelada por Spencer Tracy e A Árvore da Vida (The Raintree County, 1957), com Elizabeth Taylor; porém, a despeito dos largos orçamentos, seus filmes foram perdendo paulatinamente o brilho e a inspiração. Os Deuses Vencidos (The Young Lions, 1958), drama de guerra com Marlon Brando e Minha Vontade É Lei (Warlock, 1959), western com Henry Fonda, são os últimos a apresentar traços do antigo vigor criativo.(fonte: Wikipédia)


LOBBY CARDS
clique para ampliar







SCREENSHOTS

 

SHERLOCK HOLMES - TERROR BY NIGHT ( NOITE TENEBROSA ) - 1946 - RESTAURADO E COLORIZADO

POSTADO PRIMEIRAMENTE EM 22/08/2010



Sinopse:

Mais uma aventura de Sherlock Holmes interpretado por um dos melhores atores que encarnaram o detetive, Basil Rathbone, série de grande sucesso que se tornou um clássico, agora totalmente restaurado e colorizado.

Formato: Avi/DVDRip
Tamanho: 1,1 GIGA
Duração: 60 minutos
Idioma: Inglês
Legendas: Português ( srt na pasta )
Restaurado e Colorizado

LINKS EM 2 PARTES MEGA:


senha p/descompactar
www.cinespacemonster.blogspot.com



Direção
Roy William Neill

Elenco:

Basil Rathbone ... Sherlock Holmes
Nigel Bruce ... Dr. John H. Watson
Alan Mowbray ... Major Duncan-Bleek
Dennis Hoey ... Inspector Lestrade
Renee Godfrey ... Ms Vedder
Frederick Worlock ... Prof. William Kilbane (as Frederic Worlock)
Mary Forbes ... Lady Margaret Carstairs
Skelton Knaggs ... Moran's Accomplice-killer
Billy Bevan ... Passenger Car Attendant Taking Tickets
Geoffrey Steele ... Roland - Lady Carstairs's son


SCREENSHOTS